terça-feira, 5 de outubro de 2010

NO SILÊNCIO DA NOITE

Quando a noite cala,
não consigo dormir.
Os meus sonhos gritam,
saio a procura de mim...

Na madrugada sombria
ébrios sorrindo do nada,
mendigos despidos de maldade
são os mais procurados.

Só máquinas modernas correm e fogem.
Fazem ameaça, arruaça, um barulho infernal.
Levando dentro os "Caras de Pau"...
No outro dia saberemos pelo jornal!

Rosa Negra- Rosabgontijo- 28/06/20109 ( Homenagem ao filho de Cissa Guimarães, morto por acidente causado por jovens inconsequentes)