segunda-feira, 30 de janeiro de 2012


CASA DOS SONHOS

A casa no campo foi reerguida
com meus sonhos de menina
decorada com retalhos do que via e sentia

Parecida, talvez, com o que ficou na memória
do que era numa montanha distante
reconhecida de relance num filme que gostei

De uma história bem romântica
de um lugar onde talvez já habitei
Sem saber em que tempo a ela pertençi
Quando entro na casa, meus olhos vibram

Sinto como uma personagem que não sei se vivi
Fiz até um jardim que virou bosque
Lugar mágico
Tem dia que cai neve e tudo cobre de branco

Faço uma sopa tem criança com frio
Buscamos madeira para aquecer nosso canto
Pescamos peixe no rio caçamos uma lebre
Consertamos o telhado as paredes de madeira

O vento corta a carne e os ossos
Quando passa uiva como lobo faminto
Sabe dos meus medos

Cubro a cabeça
Não quero saber do seu segredo
Preciso limpar a vidraça


Rosa Negra- rosabgontijo-30-01-2012