terça-feira, 28 de setembro de 2010

POEMAS DE ROSA NEGRA

Quem habita em mim agora

Mudei tanto na vida,
aprendi pelos caminhos.
De cada pessoa trouxe um pedacinho.
Não me conhecia,
me descobri forte,
depois de ter constatado,
cansei na estrada.
Levantei ousada, determinada.
De boba não tenho nada,
nem de coitada!
No horóscopo sou sagitário,
metade homem, metade cavalo.
No chinês, sou tigre.
Tenho garras e dentes afiados.
Sou gente e bicho não amestrado.
Mel e vinagre.
Sou ferro, sou terra,
pérola, diamante.
Fui moldada no fogo,
me trouxeram das águas.
Sou dia e noite,
enxergo no claro,
no escuro não crio fantasias.
Vejo, ouço, leio nas entrelinhas.
Criei casco de debater contra
o que nada tinha a ver.
Sou afeto, sou carinho, sou menina.
Feminina, feiticeira, guerreira, heroína.
Nos meus sonhos sou bailarina.
Falo como passarinho.
Sou fiel, doce, amo tudo que vive.
Creio na felicidade, cumplicidade.
Já carreguei o mundo nas costas;
Tenho perguntas, sei as respostas.

Rosa Negra-19/10/2007