sexta-feira, 7 de outubro de 2011

COMERCIANTE

           

A criança que nem entendia as palavras
Pegava garrafas no quintal
Seguia até a esquina.
Queria vendê-las, fazer uns trocadinhos!
       
No armazém do Sr. Chico
Ela mal alcançava o balcão
Na ponta dos pés oferecia as garrafas 
No amigo depositava sua esperança!
      
Mas sempre se esquecia, Comprar ou vender?
Ela decida! Como gente grande, dizia:
- Quero comprar as garrafas!
Sr. Chico corrigia: - É vender minha filha!

Ele dava os trocados e sorria, balançando a barriga.
Dava uma baforada no ar, soltando fumaça do cigarro de palha!
O cachorro deitado era indiferente ao quadro.
Ela descia as escadas, feliz da vida
     
Seguia tentando entender, para a próxima vez!  
Com tanta euforia, já não sabia, o que iria dizer, 
Teria comprado ou vendido,
Toda sua alegria?

Rosa Negra- rosabgontijo-10/08/2011