terça-feira, 18 de outubro de 2011

TISUNAMI

Quando a fúria tomou conta de Poseidon,
Estremeceu o fundo do mar!
Tridão, violento gigante das águas,
Embebedou-se com Dionísio, sugando o mar.
E depois vomitou toda sua fúria.
Com seu tridente, Poseidon levantou,
As mais altas ondas já vistas.

Sem saber o que fazer, elas fugiram para a cidade!
Desesperadas, corriam, invadiam, procuravam abrigo!
Era um mar de águas salgadas, endoidecidas!
Mais salgadas agora, depois da de vastidão.
Com o sal das lágrimas choradas, em cada escombro,
Afogadas na lama, nos lares desfeitos, nos olhares perdidos...

Por ali passou Neneu deixou restos de juncos, folhas marinhas!
Depois veio o carro de Hades, buscar as almas dos mortos,
E restituir, a outros, o dom da vida.
Selene, do céu tudo via, na plácida noite!
Quando tudo passou, renascia Afrodite,
Na espuma do mar, na Ilha De Chipre...

Rosa Negra- rosabgontijo-18/10/2011