terça-feira, 25 de outubro de 2011

GOSTO DO SEU CHEIRO

Sempre gostei.
Quando se aproximava
Sentia que cheirava a trabalho,
Mas, perfumado com o que lidou.

Perfume que lembra namoro, despedida ou chegada,
Saudade, abraço corrido, beijo escondido, libido desesperado.
Seu cheiro trás lembrança, sopro de juventude, coração acelerado...
Namoro na casa dos meus pais.

Gosto do cheiro do homem do campo que galopa a cavalo
Percorre os lugares, apressado, sem tempo.
Abre porteiras, recolhe o gado, sente o tempo, o vento.
Olha o céu, as nuvens, a terra, estará amanhã, seca ou molhada?

Quando vem te prendo em meus braços
Beijos demorados, mãos que acariciam...
Vezes sem conta, abraça-me suado, corado,
Lembra a saúde o homem cansado!

Gosto do cheiro de banho tomado logo que escurece
E em seus braços acolhe-me com beijos de saudade,
Com cheiro de sândalo e cabelo molhado...
Atiça a fêmea que dorme ao seu lado, apaixonada.

Gosto do cheiro do homem elegante
Que veste terno e gravata.
E dança comigo o homem que encanta meus olhos.
E volto a lembrar que no passado usava “Lancaster”

Rosa Negra- Rosabgontijo- 16/09/2008