quinta-feira, 7 de abril de 2011

UM BRINDE À UNIÃO

A taça partiu
no brinde
já não havia paz
não houve olho no olho
o sorriso, enganador
tudo perdido
quando você
completamente nua e vazia
repelindo a poesia
se mostrou
onde está a força
onde mora o rompante
se tem medo como criança
o que bebe
não é vinho doce
amarga a garganta
é fel
é preciso ser fiel
seu brilho
como um brilhante falso
como um sol  colorido no papel
como um eclipse
precisa cobrir o outro
quando a lua
ou a primeira estrela aparecer,
enxergarão na escuridão da noite.

Rosa Negra- rosabgontijo-01/08/2007



Rosa Negra- Rosabgontijo-29/10/2007