sábado, 9 de novembro de 2013

O QUE NÃO SABEMOS




 Pelas madrugadas
Meu espírito sai do corpo
Vai para onde precisa
Fica o tempo que pode...
Resolve o que ficou para trás
De repente sinto o despencar
Do alto caio em mim
Sensação de solavanco
Acordo
com meus pés inchados doendo
Imagino que dancei até o despedir da lua

Rosângela Brasil Gontijo