sábado, 26 de março de 2011

APRENDIZADO

Viajo pelas estradas da vida
Carrego na mochila pesada,
Tanta coisa que não vou precisar.
Que triste guardar com medo de faltar!
Carga pesada, dor na coluna, na lombar.
No caminho vou percebendo
Coisas são divididas, por pessoas amigas,
Mais sábias do que eu!
Esvazio de tudo o que causa peso no caminhar.
Quem sou eu para controlar?
Vou leve, pisando firme, confiante.
Que poderá me faltar se sou um andarilho na vida?
Vou recebendo, dividindo, repartindo
Sem carregar nada além do meu corpo cansado.
Preciso tão pouco para viver,
Somente do amor no mundo!


Rosa Negra- Rosabgontijo-09/06/2008