quinta-feira, 24 de março de 2011

A ESPANHOLA


De repente,
Sapatos, chale, leque,
Parecem ter vida própria.
Sapateando na cadencia
Da música de fundo,
Seus movimentos envolvem
Suas mãos reviram sedutoras
Seus cabelos negros presos por um pente
Despenteiam...
A linda espanhola, vem vestida para a dança.
Trás no decote, seios fartos, quase saltando;
Fazendo desta fêmea
Um espetáculo para os olhos.
Sua saia de babados vermelhos
Sobem, se jogam, balançam com fúria.
Joga toda sua energia nestes movimentos!
Silencio! Castanholas, sapatos, música, leque parados!
O vestido descansa, no corpo quente
Ela sorri!
De seus lábios vermelhos e carnudos,
Atira a rosa para um admirador.

Rosa Negra- Rosabgontijo-03/05/2010